O meu chega-te?

A-d-o-r-o
Provocar-te com as armas que tenho…
Não tenho vergonha ou tabu,
Sei que deliras com um bom rabo, teres onde agarrares e alucinares.
Sabes que perco o controlo, quando te domino.
Quando a visão me ilumina e fazes um ângulo recto da tua penetração em mim.

Encaixe matemático e suamos química…
Este rabo, o qual tu usas e abusas…
Aquele rabo que vês passar e sonhas com umas boas palmadas…
Qualquer rabo que te encha a vista,
Perdição de homem… é mesmo isto…
Um rabo de saia.
De calções
De cuecas.
Se for despido, perfeito.


O meu chega-te?

 

©Krishna 2017 #69Letras

Deixar uma resposta