O amor é lindo mas é uma faca de dois gumes…

Se não soubermos viver para nós nunca saberemos viver com alguém, e amar na medida certa para não nos desiludirmos.

Quando nos apaixonamos a nossa vida parece que brilha, faz-nos despertar e aproveitar diversas coisas que estão dentro de nós e a que não damos muito valor quando estamos sós, pois não temos aquela necessidade de agradar a ninguém, como o expressar da nossa criatividade, porque não queremos deixar de surpreender o outro e até mesmo o aumento da auto-estima, só pelo simples facto de nos sentirmos desejados, admirados, amados, e sobretudo valorizados que nos confere uma maior resistência para enfrentar os problemas do dia-a-dia com um sorriso nos lábios e o coração a transbordar de amor.

No entanto um coração apaixonado também pode ser uma fonte constante de sofrimento, pois com frequência nos perdemos por caminhos sinuosos levando-nos por vezes a cometer a loucura de renunciar os nossos objectivos, quem nós somos em prole dos outros e a criar uma dependência em nada saudável da felicidade que o outro nos transmite, da atenção que ele nos dispensa, não pondo a hipótese de que as mesmas nunca serão iguais, e que quando não o são, ficamos frustrados, magoa-nos.

De um dos lados a faca barra e amolece, mas do outro corta… Saibam usá-la com cuidado para não se ferirem.

Amem-se, amem e permitam-se ser amados!

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Deixar uma resposta