Mares nunca navegados, corações despedaçados.

Se soubesses quantas sedes passaram pelos meus lábios,
Entre tanta milha percorrida, segundos passados
A sede que sempre por ti tive e… se soubesses o quanto ela aumenta de dia para dia só presenciar essa língua a passar suavemente nesses lábios junto a esse tom moreno.
Se eu soubesse o quanto, mas o quanto custa imaginar esse teu cheiro, o teu toque e não te poder tocar,
Nunca teria ido, nunca teria ido.
Mares nunca navegados, corações despedaçados…
Sonho realizado, pleno amor encontrado.
Se todos os amados soubessem qual o sabor da saudade, de travo amargo e de tão doce a chegada….
Todos iriam.

©Krishna 2017 #69Letras

Deixar uma resposta