Já é primavera, lembras-te?

 

Primavera, palavra mágica, para mim…
E deliciosamente tão esperada.
Não!…
Não pela estação em si que chega com as borboletas a esvoaçar…
essas eu tenho-as em mim
e bem vivas, que vivem quando tu estás em mim, ou perto…
Eu gosto de todas as estações desde que te conheci…
Mas “primavera”…
foi a promessa feita num dia de inverno, onde chovia…
E tu e eu trocávamos mensagens de carinho, de desejo um pelo outro e convidavas-me para ir passear contigo na tua “menina ” e eu cheia de vergonha (fazia-me difícil)…
Lembro-me que respondi; “quando chegar a primavera”…
E que quando chegasse, montava na tua “menina”!!!
Desejosa, estava eu de montar…
Não!…não me sai da cabeça essas palavras que me fizeram sonhar!
Os dois, tu e eu livres, voarmos do mundo, sair por aí a fora, sem rumo, agarrada a ti na tua “menina” que anseia por nos ter juntos e levar-nos para onde o destino quiser…
Para onde tu entenderes,
pois eu, nesse dia não quero saber…
Eu agarrada a ti e sentir o teu prazer nas minhas mãos…
Num cenário deslumbrante, assim como quando estamos juntos a trocar olhares, tão penetrantes!…
De Alma com Alma…
Assim como quando estamos, entre quatro paredes que assistem ao verdadeiro pecado quando estamos juntos, a esse, o maior deles, assim o dizem (os entendidos), mas para mim não!…
Os pecados, são mesmo para serem cometidos e há aqueles que nos levam ao céu…
Esse pecado, Tu e Eu!
Perder-me em pecado…esse estado que só tu e eu sabemos…e é tão nosso!
A verdadeira luxúria em dois seres que fervem um pelo outro e se tornam escravos da vontade de se terem…
A chama constante, de nós dois.
É, o tu quereres e eu já lá estar…
É, o eu pedir-te em seres-me, e tu, já estás à minha espera…
É a palavra que sai da tua boca, mas o meu eco chegou antes…
Dois seres que vivem e se alimentam de prazer carnal.
Prazeres intensos, saudosos, mesmo quando ainda estamos um no outro, a saudade assola…
Mas a primavera chegou e contigo eu quero me perder… algures por aí contigo ou aqui tu comigo…

Pensar que serás meu por algumas horas e poder desfrutar de um Mundo só nosso, intocável, alheio a tudo e a todos e nos perdermos um no outro…
Montados, na tua “menina”, as minhas mãos procurarão o teu corpo e descobrirão essa “guloseima” que coloquei de cognome e tu achaste graça!
E que me acompanha tão bem …
E tu e eu,
sabes o quanto adoro e sei tirar partido como se de o maior doce se tratasse!
Ao pé de ti sentir-me-ei segura e quero viajar sem fim…
para onde me quiseres levar e fazer de mim o teu querer.
Vem, vem me buscar,
estou por metade,
estou em pedaços,
mas se vieres, ficarei por inteira e serei tua,
entregar-me-ei por completo.
E não te esqueças!…faz-me escrava da tua vontade de mim,
apaga este desejo da minha dor de
querer sentir-te…
Sabes que me fascinas!
Desconcentras-me…
Anda!…
Vamos tatuar na estrada a nossa paixão…
Fico à espera…
Chegou a primavera…

© Miss Lost 2017 #69Letras