Em paz com o meu mar revolto

Identifico-me com o mar, revolto em marés perdidas porém de beleza peculiar.

Nas calmarias raras das marés baixas, permito-me refletir sobre o que me atormentou no passado. Pois não acredito em águas passadas, não passam de desculpas esfarrapadas para evitar confrontos com as ondas altas.

Talvez seja até corajoso navegar no meu mar, não agrado a qualquer marinheiro e pescarias tornam-se escassas para mentes famintas.

Tenho o valor que tenho e valho pela extensão dos meus sentimentos. Coração gigante como um oceano, contudo corre a conta gotas se me tentam explorar.

No meu mar revolto para uns, estou em paz somente comigo. Aceito as ondas altas e baixas do meu ser, divirto-me com as estrelas do meu mar, aprendo com os peixes sábios que por lá nadam, sacio minha fome e a minha sede de viver!

© Miss Steel 69letras 2017

Deixar uma resposta