Disperso no momento…

Por momentos sinto-me disperso.

Momentos que se prolongam…

Mil ideias !!!

Outras tantas vontades!!!

Preocupações que pedem a atenção…

Prioridades que perdem a vez…

Mente que se dispersa pelos sabores da vida!

A razão que se perde nas cordas que nos regem…

Vou ficando entrelaçado entre tantas ordens e regras que tal qual em marionetas .

Nos puxam no palco da vida

Meros bonecos com imagem de ter vontades!

Escritas num caderno onde as folhas não se movem pela nossa mão!!!

Dívidas , regras, leis, obrigações, despesas, tradições…

E o momento que é esta vida de regras pre definidas,

Sem liberdade de fugir

Vai se prolongando na vida…Ideias e vontades,

pulverizadas pelo afunilar do tempo!!

Ordenado pelos donos do palco em que me disperso!

Infância perdida em ideias formatadas que nos apressam

a vontade de crescer.

Inseridos num papel que nos destinam…

Marcados nas primeiras horas com o número que escraviza as escolhas.

Contribuinte, escravo, marionete…

A clareza tardia que a idade nos trás…

Tarde descobres que não escolheste o que és.

Com um encolher de ombros de quem percebe que ,

afinal não havia escolha.

Que o teu papel já estava escrito…

Motivados por ilusões de ser alguém…

Numa peça em que não escolhemos o papel!!

Fazendo vénias ao rico publico que nos aplaude ,

a excelência de viver as nossas falas.

Agradecemos o momento em que vivemos!

©Read Mymind 2017 #69Letras

Deixar uma resposta