DESTINADA!

Se não me estás destinada,
Prefiro morrer aqui,
Não lhe posso chamar de Vida,
Se tiver que a viver sem ti!

Se não me estás destinada,
Porque cruzaste o meu caminho?
Desde que te conheci,
Que não sei viver sozinho!

Se não me estás destinada,
Porque a vida me provoca esta dor,
Prefiro morrer a te perder,
Não sei viver sem o teu Amor!

Preciso de ti,
Como do sangue que me percorre o corpo,
Se não me estiveres destinada,
Sentir-me-ei tão morto!

Não me perguntes como sei,
Mas sinto que me estás destinada,
Sem ti não sou vida, não sou pó,
Não sou Alma, não sou nada!

Se não me estás destinada,
A minha vida deixa de fazer sentido,
Só contigo a meu lado,
É que eu me sinto vivo!

Que me cortem as asas,
Se não me estiveres destinada,
Pois sei que no dia que te perder,
Minha vida estará acabada!

©Poeta Solitário 2017 #69Letras

Deixar uma resposta