Despertar de fome

| Conto Erótico | Maiores 18 |

 

Dormir, descansar o cérebro e o corpo dizem uns, recarregar os sistemas dizem outros, as variantes são bastantes, mas nada substitui o descanso, aquelas horas sagradas de descanso que todos precisamos, pena não se poder viver essas horas que perdemos a dormir, este mundo tem tanta coisa para ser explorada que por vezes dormir seria um desperdício.

Acordei ao teu lado, estavas ali, junto a mim, estiquei-me e constatei que tinha algo a mais, talvez tivesse tido um sonho erótico, não sei, mas sei sim, que estava com a tenda armada, e que tenda, tu ainda dormias, ali mesmo ao meu lado, apetecia-me acordar-te mas sei como é o teu acordar, se mal acordada, cai o carmo e a trindade, pelo que optei pela técnica sacana, se devemos acordar uma mulher, porque não acordar ela com uma pequena vontade de exercício matinal, pelo tal deitei-me de lado, com as pontas dos dedos percorri os teus mamilos bem devagar, estranhamente dormias e os mesmos respondiam ao toque, e a visão era deliciosa, deslizei a mão quase sem te tocar corpo abaixo, deslizei a mão pelo teu ventre e muito suavemente poisei a mão sobre o teu sexo, muito levemente toquei na tua pele, nos lábios sedosos, mexi devagar, e fui brincando, lentamente, até sentir que pronto, estávamos a chegar a algum lado.

Por fim, acordaste, estremunhada como habitual, mas mais calma, deixaste-me continuar a brincadeira, bem como ainda me fizeste a vontade ao separar mais as pernas para poder brincar com  ponta dos dedos no teu clítoris, que já dava sinais de actividade, beijei-te, nem te deixei falar, mordisquei o teu lábio superior, desci às tuas orelhas, beijei e dei uma dentadinha, sei que isso, em ti, é como chegar com um fosforo a um rastilho, continuei pelo teu pescoço, tudo bem devagar, até chegar ao teu peito, deixei a minha barba deslizar pela tua pele, até sorver os teus mamilos rosados nos meus lábios, os dedos continuavam a passear-se, sem entrar no paraíso perdido, continuei a descer a minha face pela tua barriga, era giro, a barba deslizava pela tua pele e tinhas arrepios, continuei, até chegar ao fruto do meu desejo, pequenos beijos primeiro na pele, pequenas dentadinhas, e depois, degustei o teu sexo vorazmente, estava tão bom, tão delicioso, que não me contive, voltei a subir pelo teu corpo acima, e fiquei em cima de ti, apontei para o que queria e atirei-me de cabeça, a mesma rapidamente se encaixou na perfeição entre as tuas pernas, no teu sexo quente e sumarento.

Que gozo que me estavas a dar, que boas sensações, que despertar magnifico, cruzaste as tuas pernas nas minhas, controlando os meus movimentos, beijamos ali, brincamos um com o outro enquanto os nossos corpos lutavam pela satisfação, era linda aquela imagem de nós os dois a ter aquele momento vibrante, beijos, mil, caricias, dentadinhas, tudo o que poderia ser, foi, até chegar o prazer regado em abundância, corpos crispados de prazer, sons mil, vontades saciadas, vozes desgastadas.

Tombamos na cama, cansados, satisfeitos, mas não saciados, dentro de momentos iria recomeçar tudo novamente.

 

NMauFeitio 69Letras® 27.02.2017

Estás e não estás

Estás e não estás.

Estás na minha cama.

Mas não dormes comigo.

Sinto o teu cheiro nos meus lençóis.

O teu calor junto do meu corpo.

A tua respiração na minha face.

Mas o teu corpo não está ao meu lado.

Não estás na minha cama.

Mas dormes comigo.

© Fox 2017 #69Letras

Faz-me teu….

Gosto de esconder os meus dedos nessa tua vulva encharcada e em chama, quando ousas olhar-me com esse olhar deslumbrado de menina, que me faz perder a razão e me incendeia a vontade.
Ou quando o teu corpo inquieto se contorce com a minha presença e inflama com o meu olhar, tornando-me um escravo da tua beleza, do teu corpo perfeito, do teu desejo, dos teus caprichos.
Gosto quando os teus mamilos se pronunciam.
Quando lentamente se tornam vincados por debaixo da tua blusa e me prendem o olhar à sua passagem,
ou quando a tua voz se embarga,
ou quando em surdina me suspiras de desejo e já ofegante me beijas no rosto, lançando-me um sorriso secreto, só nosso.
Gosto de olhar-te,
de saber de ti nas noites quentes de verão, em que a minha cama vazia suplica pela tua presença.
Gosto de dedilhar-te, empenhado, de percorrer o teu corpo, explorar cada pedacinho de ti, sentir cada ai que proferes por essa boca de lábios suculentos.
Gosto de mergulhar sem medo nesse teu mar de sedução, de agarrar-te firmemente pelas nádegas.
Gosto de te lamber, de deixar a minha língua invadir-te em busca do suco prometido,
dos espasmos compassados, dos teus orgasmos abundantes, cadenciados.
Gosto que me faças teu….
….Fazes-me teu, mulher de rosto doce, com corpo de pecado.
©PSassetti #69Letras 31.03.2017

Perdi-te ou nunca te cheguei a ter…

Já te perdi de vista, saíste do alcance do meu coração e da minha mente.

Isso faz-me questionar se alguma vez me pertenceste. Será que chegaste alguma vez a habitar meu corpo e a minha vida? Continuar a lerPerdi-te ou nunca te cheguei a ter…

Observar em silêncio

Silêncio, este silencio que acalma, aqui sentado na cadeira observando-te dormir em silêncio nesta escuridão onde vislumbro os traços da beleza que me seduziram, aquela forma como dormes, vejo a tua silhueta, mas para te ver basta-me fechar os olhos, para te sentir, basta voar no mundo do sentimento, o beijo que demos a noite passada, esse mesmo, foi apenas um beijo de uma despedida temporária, já voltei….

As pessoas por vezes não entendem como se pode gostar de coisas tão simples como ver o nosso amor a dormir, existem aquelas vontades de tocar, despertar, e tudo o que venha por acréscimo mas o silêncio e a escuridão quase plena onde apenas se vislumbra as silhuetas dão que pensar, como uma mulher como tu pode estar com um homem como eu, cheio de defeitos e com um temperamento tão explosivo quanto o meu, mas o que é certo, é que tu sabes acalmar a minha fúria, sabes fazer rebentar como uma garrafa de champanhe agitada nos momentos mais íntimos….

Por vezes, fico aqui sentado horas, olhando para a tua silhueta no escuro, mas sim, sei que sabes quando me deito junto a ti, quando te abraço e sinto o cheiro da tua pele que me inebria a alma, por vezes, sim, desperto-te, a saudade de ti, do teu fogo, do abraço mais simples ao carinho mais carnal, outras vezes apenas me prendo a ti e deixo-me viajar para o mundo dos sonhos….

Acordar sobressaltado várias vezes quando já abalaste para o trabalho, a falta de ti, do teu beijo, algo talvez insignificante, mas é algo poderoso pois tu despedes de mim quando saio, e eu não faço o mesmo, e por vezes acordo logo após o adormecer porque sinto que já foste embora, mas não, estás ali, junto a mim, outras vezes sim, já foste….

Passei para desejar a todos bom dia….

Desejar a todos os leitores do 69 Letras uma excelente sexta feira….

 

NMauFeitio 69Letras® 27.02.2017

 

 

Triângulos da vida

Por vezes sou um pensador, ou melhor, nem sempre sigo os meus instintos, homem e ainda animal supostamente racional, mas nem sempre somos racionais e por vezes somos pior que os animais, algo meio estranho num mundo que se quer enamorado e feliz.

Estava aqui a pensar que as relações são um pouco como um triângulo de fogo, existindo oxigénio, combustível e calor, e resulta o fogo, e nós não andamos longe disso, precisamos do gosto, sim, para se começar algo, é preciso primeiro gostar, é um principio activo, embora por vezes as coisas aconteçam por estranhos motivos, e sim, já o vivi, foi algo diferente, existia uma atracão física e nada mais, e da atracão carnal ao resto foi um pequena viagem, meio atribulada, mas foi uma viagem, de uma relação baseada no carnal e animal ao amor foi um passo pequeno, o amor, esse foi um turbilhão de asneiras seguidas.

É uma eloquência diria utópica quando se misturam coisas numa relação, o lado animal da coisa é muito bom sem qualquer sombra de duvida, mas nem sempre a ligação é a mais perfeita, e foi isso que desconjuntou tudo, junta-se uma dose de ciúme um pouco mais descontrolado, e a faísca está iminente, o fogo, o fogo tem tantas variantes, mas todas elas partem do mesmo principio activo, que já o referi acima, tal como o amor, também tem o mesmo principio, três ingredientes, e ainda só falei em um, o segundo penso que já se sente mais quando se conhece.

A paixão, bom a paixão, é um pouco como a paixão que tenho por escrever, adoro escrever, quando estou aqui a debitar estas linhas, é como se o meu pensamento fosse para a lua e observasse o mundo visto de lá, certamente que seria uma bela vista, eu lá e vocês aqui no meio deste mundo caótico, depende da interpretação de cada um, mas adiante, duas pessoas que se gostam, vivem a paixão da descoberta, aquela parte em que só dá vontade de estar perto, do sentir, dos beijos, de tudo o que envolve a paixão…. Mesmo seja ela uma paixão carnal….

O terceiro elemento, o terceiro elemento da minha parte, aos meus olhos, é quando a mulher é uma extensão do meu pensamento e eu do dela, supostamente as pessoas completam-se no amor, ou no antes dele, para chegar a esse ponto, a Amizade dos dois, afinal um casal de namorados, é muito mais que uma relação de amizade, é uma ligação intensa levada a níveis superiores, e daí para mim, pode surgir o amor…. E não tem obrigatoriamente que meter sexo no barulho…. Voltemos quarenta ou cinquenta anos atrás, onde se namorava por carta, hoje é mais uma mensagem curta, algo atroz, será que este mundo moderno simplifica as relações ou de certa forma as complica?

Não foi um texto dos habituais, este é um pouco mais extenso que o habitual, este não é um texto romântico, é um devaneio, o meu mundo a preto e branco, como a lua por vezes o é, permite-me que escreva destas pérolas, uns gostam, outros não ligam, mas a vida é assim mesmo, não posso nem devo agradar a gregos e a troianos, basta manter as coisas simples….

 

NMauFeitio 69Letras® 27.02.2017

Para ti meu Jo…

Para ti meu Jo.

Tu provocas.

E sabes.

Alias, tudo em ti me provoca: a tua voz, o teu sorriso, o teu riso….

Falas-me constantemente da tua vontade de me encostar à parede e me f@deres ate me fazeres gritar….

Horas e horas a conduzir, minutos a conversar …..a tesão a aumentar

Incrível o que me fazes sentir. Sorris. Ouço. Fico excitada.

Logo de seguida desatas numa gargalhada por qualquer malandrice minha e fico de imediato numa estado febril, uma vontade incontrolável de te encontrar, por ai, entrar no carro, subir-te para o colo

Agarrar-te o rosto com as mãos e lamber-te esses lábios que tantas vezes devorei em sonhos…..

Apertas-me o rabo com tanta força que me deixas encharcada com a dimensão da tua erecção….

Todos estes minutos a falar, estes dias de espera……

Não tiramos a roupa..

Queremos prolongar o momento…

Sentes-me encharcada e aberta para ti, em cima do teu sexo….

Sentes os bicos das minha mamas retesadas contra a tua camisa…..

Lambes-me do queixo ao  pescoço…estremeço…. que prazer….

Perco-me na imensidão do teu olhar…. voraz, faminto, animalesco….

Afagas-me os cabelos, inclinas-me a cabeça para trás e passas suavemente a tua língua pela meus lábios, saboreando e torturando a minha boca…falas-me ao ouvido” é assim que te vou comer a rata….”………

Que estado de loucura. Sinto-me à beira do abismo. Louca.

Tão louca que ouvir-te passou a ser a minha masturbação mental diária….

As noites são longas…a sede de ti…a fome constante….

Incrível o que me fazes sentir…não é sexo …..é uma vontade imensa de te possuir, de te ter e não te largar mais….

Lembras-te da  anaconda? Apertava-te so para te sentir mais perto…..

Sempre meu.

Engolia-te com todo o meu corpo para o teu nunca mais me largar…

O teu sorriso, os teus risos, as tuas obscenidades…

Nunca ninguém me vai voltar a chamar cabra com tanta doçura, tanto prazer, tanto tesão, tanto desespero….

Querer possuir o outro até à exaustão, até perder o fôlego, até os corpos repousarem saciados, relaxados….

Quanto mais te quero, mais te procuro, porque quanto mais te quero sei que vou querer cada vez mais…..

E tu sabes. Sabes que me queres mais do que alguma vez quiseste outra qualquer .

F@demos como loucos porque nos amamos com uma loucura que transcende qualquer entendimento, qualquer bom senso, qualquer decência.

Mas quem disse que o amor tinha de ser decentemente f@dido?!

Só tu meu Jo…

 

 

©Alex 2017 #69Letras