Orgasmo

São orgasmos intensos, abundantes, secretos, mas vazios de ti,
estes, que me atordoam o corpo e me esvaziam a alma,
estes, que nas noites inquietas, me fazem trazer-te ao meu pensamento
e que me fazem confundir a minha loucura com um momento efémero de ilusão.
São como gritos de silêncio que me chegam do teu corpo e me estremecem a alma,
são como gemidos calados, abafados, são como suspiros mudos,
São como beijos inventados, roubados, ou como bocas que não se beijam,
são como línguas que não se tocam, que não se lambem, mas que se amam em segredo.
Porque todo o meu corpo enrijece, nesta vontade inventada de te ter.
Porque todos os meus músculos se contraem e rangem, e inventam palavras e gemidos,
Porque no fundo, somos apenas só nós dois, inventados no meu pensamento
e porque no final, depois do orgasmo salgado e cru…
Serei novamente apenas eu.

#PSassetti 69 Letras® 27.02.2017

Deixar uma resposta