Manda à m**** tudo o que te contraria. Foi o que fiz. É o que eu faço.

Quantas foram as vezes que mesmo com as pernas a tremer, prossegui caminho como se soubesse para onde ia totalmente perdida? Quantas vezes encarei aqueles a quem mascara um dia caiu como se ainda eu fosse ingénua perante tanto teatro? Quanto de mim dei e palavras calei, entupida em lágrimas que às escondidas caíram? A…

Fugazmente trauteando…

M18 ?? Mais uma noite… Por aí, mostrando a carne que queima, travando conhecimentos, brotando conversa regada a álcool… Um toque, um sorriso, um olhar e um beijo roubado no canto da boca… Vamos? Vamos! É aqui que a mente me trai…

Nao prestamos mesmo

Nós as mulheres, somos danadas! Tanto queremos, como fingimos que não desejamos. Tanto morremos de amores como temos ódios de morte. Complicadas? Não! Difíceis de acompanhar, sem dúvida! Somos multifacetadas, dedicadas e exclusivas, rebeldes ou tranquilas. Há as angelicais e não nos esqueçamos das traquinas. Mulheres de todos os tamanhos e feitios! Mas o que temos em…

Sorriso saudoso

De todos os meus amores tu és aquele mais saudoso, pelo qual ainda suspiro de cada vez que recordo o teu sorriso… E recordo… No café da manhã, quando inspiro fundo… No fundo da rua nas velhas azedas de quem nos ríamos, ainda te vejo sorrir… Foram tardes, noites e dias inteiros em que nos…

Mau feitio? Temos pena!

Sofro de antecipação pelo que ainda não veio, numa ânsia que me deixa sem ar, incapaz de raciocinar e principalmente descansar.   Sofro pela determinação e exigência que carrego e pela falta dela nos outros. Fervo. Em pouca água. Fico cega e quente quando me sinto desrespeitada e peco quando por momentos me esqueço que…

Mais uma marca no tempo

Maiores de 18 |     Absorta, única, solta na minha selvajaria, livre de tudo… Assim sou eu contigo. O olhar de quem se deixou ontem, a fome de quem não se vê há anos… Conheço-te, conheces-me e é sempre novo… Vamos apimentar, hoje vamos realizar fantasias… Visto a lingerie mais sexy que tenho, daquelas que não…

Observo-te

Interessante a hipocrisia masculina. A maneira como disfarçam instinto selvagem de caça por baixo de camadas de fraquezas e inseguranças. Traduzindo, as desculpas esfarrapadas que o cérebro mesquinho inventa para se ver livre dum amor incómodo, esgotado ou que simplesmente nunca foi tão pouco amor. ” Não és tu, sou eu. “ Ainda apelando ao nosso lado…