entrega o teu corpo nesta coreografia.

    Sou um amante da dança, chama-me piegas, maricas se mais radical quiseres ser, vem com as palavras que quiseres. No entanto a minha resposta para ti miúda é simples, entrega o teu corpo[…]

Na verdade sinto falta de tudo o que tem a ver contigo.

Sabes do que sinto falta? Na verdade sinto falta de tudo o que tem a ver contigo. Mas sinto mesmo falta, daquela falta que chega a doer, conheces a sensação?, da nossa felicidade, da nossa[…]

Não acredito que me tenhas esquecido.

Conheci de ti, coisas que mais ninguém conhece… Apaixonei-me por esse teu lado frágil e doce, que sempre fingiste não ter. Despertei em ti a menina apaixonada que há muito havia adormecido e rendi-me a[…]

Conduz-me nessa dança até à cama

  Pega-me pelas mãos e lentamente dança comigo sob a luz que irrompe da porta entreaberta do frigorífico. Conduz-me nessa dança até à cama e não faças nada… abraça-me apenas, aninha-me nos teus braços e[…]

é a magia da sedução num dia somos inverno no outro verão

  Quando o dia começa, ainda com aquela luz timida do sol que aparece longinqua, faz-me lembrar de ti, aquele olhar timido e discreto, que sem dizer muito, vem com o despertar do sentimento, com[…]

Como o barco que te levou E de mim se esqueceu.

  Se um barco vier e te levar… Não esconderia em mim as ondas de espuma As manhãs de nevoeiro onde ao longe… Se avistava um não sei quê de paisagem, porém… O que de[…]

Carta para o meu EU

  Querido EU, Seguraste nas tuas mãos tudo o que te foi prometido anos atrás… Lamento que o tenhas carregado tanto tempo. Mas é a vida!… ( como se costuma dizer) e esquecemo-nos das promessas[…]

ja abri os braços deixa-te abraçar

  Não pensei que a saudade fosse tanta, e que a ausencia da tuas palavras me fossem prejudicar tanto, sinto que a distancia não é o factor que nos impede, mas a vontade que tens[…]

As memórias… as saudades…!

  Não sinto mais o calor das tuas pernas, nem tenho em mim o sabor dos teus lábios o cheiro do teu perfume não me satisfaz mais o olfacto, já foi o tempo que nos[…]

Nasceram e cresceram numa ode profunda

  No frio do inverno encontraram se, e enquanto a chuva caía lá fora e ensopava as toalhas esquecidas na esplanada, assim se sentiram, esquecidos e ensopados nos sentimentos que estavam colados á pele numa[…]