Lágrimas salgadas

Quando acordei o sol fustigava-me a cara.
O sal daquela maresia de final de tarde de outono na praia, cravava-se sem contemplações no meu rosto como punhais de Naruto.
Eu estava febril, a minha pele crepitava, os meus músculos estavam entorpecidos, o meu coração estava doente, os meus lábios secos pareciam incapazes de se moverem.
Ao largo, um pequeno barco à vela vagueava pelo mar sem sentido, ao sabor da sorte, sem lutar contra a vontade das ondas, perante o olhar atendo daquela meia dúzia de gaivotas que me fazia companhia naquele final de tarde esquecido no tempo.
Recordo-me de me querer levantar, de querer correr pela praia em tronco nu,… talvez até todo nu, ….já nada mais importava, e gritar bem alto o teu nome na esperança que me ouvisses e com a ilusão do teu regresso.
Estava sem forças, as minhas ilusões haviam sido levadas por aquele vento cada vez mais forte, os meus gritos não se ouviam, estavam abafados neste corpo moribundo, sem alma, sem vontade, sem ti.
Foste embora, contigo levaste-me a vida, o meu sorriso, aquele sorriso largo e sincero que um dia disseste que amavas.
Levaste-me a vontade, a vontade de lutar contra esta tristeza que me invade a razão e me faz correr as lágrimas pelo rosto numa abundância que parece não ter fim.
Sinto me perdido, vejo-me a caminhar vendado pelos vinhedos de Canela, é como se estive em queda livre no Poço profundo de Neversink.
Salva-me.
Preciso de um beijo teu, devolve-me à vida.
Salva-me…devolve-me o sorriso…

 

#PSassetti #69Letras 14.10.2017

Bdsm e o amor.

Hello gente gira como vai isso?!
Bora lá falar de taradices e afins que é pra isso que aqui ando, manter os níveis de kinkalhada estáveis.
Então esta semana nas conversas sem mordaças resolvi falar sobre amor no BDSM, ahhhh o amor coisa maravilhosa até deixar de ser lol.
Então andava eu na minha vidinha na altura que tinha perfil alternativo no facebook a falar com submissos, Dommes e Dom´s deparei-me com uma situação que também me faz confusão em contexto baunilha muito mais me fez sendo praticante de BDSM.
E nada mais é que Amor tipo instantâneo.
Sabem aquele tipo quando uma pessoa acha que ama e está apaixonado por um ideal ou algo que possa vir a ser maravilhoso mas nem se dão conta que mal conhecem a outra pessoa?
Pois é tipo isso.
A verdade é que conhecer gente nova é sempre muito bom e tal e coisa arranjar uma Dona ou um Dono é tipo quase sair a sorte grande e a aproximação.
Então existe uma tendencia a confundir a relação de devoção e entrega com amor.
Eu até compreendo que isso aconteça e pahh quem sou eu pra dizer que não existe amor à primeira vista.
Mas é realmente fácil uma pessoa se deixar levar, mas isso é muito perigoso ao meu ver e reparem numa coisa uma Submissa que não seja Brat ou Sam entrega-se de corpo e alma e faz tudo para dar prazer ao seu Dono/a não reclama, não tem vontades ou grandes quereres é assim que á partida a coisa funciona.
É fácil um homem se apaixonar por alguém assim, subserviente ali à disposição dos seus caprichos e desejos.
Não reclama e não argumenta lol opahhh agora vendo bem por este prisma acho que quero virar lésbica e namorar com uma submissa hihih, brincadeira.
Voltando ao assunto o mesmo para uma Top que se deixe levar pelo encanto que é ter alguém que a função principal é tratar como uma Rainha.
Isto para dizer que é fácil muito fácil confundir tudo e apaixonar-se perdidamente devido à intensidade que é ter uma relação deste género.
Mas felizmente a maioria tem a cabeça no sitio e não cai de cabeça assim e separam bem as coisas.
A parte mais importante para mim é conhecer-mos as pessoas de verdade e não alter egos ou personalidades criadas que mais parecem saídas de livros.
Atenção que conheço casais que se formaram por causa do BDSM aliás eu sou um deles lol, mas pra minha defesa o meu submisso é uma pessoa incrível e que me ama pelo que sou mesmo com os defeitos que tenho e acreditem tenho muitos.
Ele complementa-me como mulher e como Domme ajuda-me todos os dias a ser uma pessoa melhor e é um choné de primeira logo tem montes de pontos a favor lol.
Mas não o conheço de hoje e felizmente consegui mostrar-lhe a pessoa que eu sou e vice versa, se tivéssemos ficado apenas por Dominação e Submissão tínhamos perdido muito e deixado passar ao lado o que temos hoje.
Bem esta é a minha opinião pessoal, lamento se irritei alguém.
Fiquem bem tesudos uma beijoca © MissesKat #69letras

Aqui estou eu…

Aqui estou eu,
anjo aprisionado,
de asas caídas,
entregue ao pecado. Continuar a lerAqui estou eu…

Olá gente gira e com bom gosto como vai isso?
Digo bom gosto porque seguem a página #69letras como é óbvio.
Esta semana lembrei me de falar sobre primeiras vezes.
Sim, porque no BDSM também há primeiras vezes para tudo assim como em qualquer relacionamento baunilha.
Já escrevi sobre abordagens anteriormente e como uma abordagem de merd@ pode ser motivo de exclusão logo assim em minutos.
Mas voltando ao assunto principal, a minha primeira vez e não me refiro a sexo lol porque isso é wiskas saquetas apesar da minha até ter sido bem fixolas.
Obrigada F por me teres dado uma bem dada no vão de escadas do prédio no piso do administrador do condomínio e não saberes que era virgem e que dispensava flores e quartos bonitos ou perguntas como ” Estou a magoar ?!” , ” Queres que pare?”. 
Ahhhhh a dor, coisa mais boa e que nos faz os pelinhos dos braços levantar só na expectativa de recebe-la ou infligir a alguém .
Já vos contei que apesar de ser Domme também gosto de receber dor daí dizer que sou sadomasoquista mas tudo nos meus termos e pronto mesmo numa situação passiva gosto de controlar, jamais seria submissa falta me a capacidade de entrega entre outras mil coisas hehehe.
A primeira vez que descobri que gostava de dor foi quando iniciei a minha vida sexual a primeira vez foi prova disso, doeu e eu gostei.
Não me vim mas assim que o rapaz descansou uma beca quis mais e com a prática foi doendo menos e eu queria era que doesse mais lolol vai se lá entender isso.
Percebi que sexo sem dor não me dava tanto prazer era apenas sexo razoável .
Comecei por eliminar os preliminares da equação, não havia esquentamento pra mim que não sou microondas .
Era assim zaussss.
Ainda hoje prefiro dessa forma, mesmo que seja numa posição activa.
Mas não há nada como a primeira vez que se começa a explorar este mundo seja como Top ou Bottom parece que todo o nosso corpo entra em transe devido á adrenalina que é quase palpável.
Ridículo como um simples toque pode ser tão erótico parece que até as coisas banais são potencializadas ao máximo.
O inesperado mexe com todos os sentidos é quase uma fod@ mental.
Podem achar exagero mas é tão intenso que se consegue provocar orgasmos quase sem qualquer estímulo e meter uma pessoa a tremer apenas de antecipação.
Aquela troca de olhares que diz ” és meu, sou tua’.
O medo que se tem de falhar, desiludir ou simplesmente não corresponder às expectativas que nos são colocadas.
Duvidar de nós próprios, medir forças e testar limites.
A idade aqui não é posto.
Homens feitos e mulherengos resumidos a nada mulheres pacatas viram feras que aguentam mais que um corpo frágil deveria ser sujeito.
Existe magia no meio desta perversão deliciosa e só quem vive nela sabe disso.
Por isso se quiserem viver algo assim, aceitem o medo, a vergonha, todos os receios e dúvidas que existam dentro de vocês.
Elas são as ferramentas necessárias para avançar.

Bem meus tarados por hoje é tudo.
Tenham uma boa noite e muito kinky se for possível,abreijos ©MissesKat #69letras

A matéria de que somos feitos não é só pó…

Gosto de lugares serenos, feitos de feno e girassois, de lugares amplos, tão amplos que transbordam liberdade e magia.
Aprecio silêncios, quietos, lugares vazios, intemporais, comovo-me com os teus ais.
Gosto do silencio do nosso olhar, é nele que nos amamos em toda a plenitude, é nessa acalmia magica onde os nossos corações se tocam e dançamos nus a dança do amor.
São trilhos secretos desvendados sem pudor, que incendeiam as searas da nossa pele e que nos dissipam os medos nos precipícios obscuros da nossa mente.
É nesse calar abafado dos nossos beijos, que desprovidos de vaidade faz a noite tornar-se dia, e que transforma todas as nossas angustias num lugar prospero de certezas.
São estes momentos efémeros, únicos, irrepetíveis, momentos sinceros, em que o choro calado na noite teima em confundir-nos a razão, dando lugar a gemidos e a vontades.
E é aí, nesse momento parado no tempo, que percebemos finalmente que a matéria de que somos feitos não é só pó, é mais do que isso, muito mais do que isso, é alegria, é vontade, é magia, é felicidade, é luz,  é pele, é saliva, é tesão, e é sem duvida…. Amor!
#PSassetti
#69Letras 22.09.2017

Será que este coração também vira corrente?

Mais uma corrente com coraçõesinhos? Mas esta gente  não tem mais nada que fazer?

Claro que se tem muito mais para fazer! Aliás não há mesmo tempo para mais nada nos dias de hoje. O tempo passa depressa demais entre o fugir para os transportes públicos para ir para o trabalho ou a correria para  ir para casa fazer o jantar para a família.

Já para não falar da falta de tempo para nós próprios. Sejamos sinceros, quem é que ainda tem tempo para não fazer nada?! Quando foi a última vez que se parou para cheirar as rosas? Pois…

Há muito para ver, para fazer, para absorver e para nos lembrar….

Por falar nisso, agora me lembro! Quando foi a última vez que fui ao médico? Os últimos exames médicos que fiz? Ora bolas, não me lembro… Então, deixem-me lá pensar, lembro-me que a última vez que eu fiz um auto-exame mamário foi depois da última amiga minha ter falecido com cancro! Pois! Isso mesmo. XI… Estava mesmo assustada. Lembro-me bem! Digo última porque já morreu tanta gente minha conhecida,  vitimas do que parece ser uma das doenças que mais mata… E um rastreio na altura certa ou exames médicos regulares pelos vistos até que salvava umas quantas vidas demasiado ocupadas e aborrecidas…

Pois… Mas como estava a dizer não tenho tempo para pensar sequer nessas coisas! E muito menos ligo a essas tretas de correntes no Facebook para lembrar os outros! Era o que me havia de faltar! Mas agradeço que me avisem dos aniversários e dos eventos! Não posso perder uma festinha! 

Mas o que eu adoro mesmo são as lavagens de roupa suja e as cusquices das vidas alheias! Adoro! 

E também gosto de… Esperem, agora me lembro…  Mas ainda temos tempo para “like” alguma coisa? Será que este texto vai ter muitos “likes”?  É só porque não tenho tempo para me repetir, afinal de contas… Só tenho uma vida! 

 

Autora da página Deusa Do Caos

 

©Miss Steel 69Letras 2017 

 

 

Dona Flor e seus dois…

Texto Erótico 🔞

Os meus olhos estão fechados, a minha pele a ferver… Sinto o calor entre pernas e a língua que me explora… Estou em transe…
Mãos que me percorrem o corpo, dedos que se fecham como ganchos à volta dos meus mamilos. Solto um gemido no limiar da dor e do prazer e sou calada com um beijo. Essa mesma boca percorre-me do queixo aos seios, detendo-se por instantes no meu pescoço…

A doce tortura do meu sexo não cessa e estou em overdose de sentidos. Dedos entram em mim e não consigo conter o orgasmo que explode numa boca gulosa.

Essa é a boca que me beija agora… Sinto o meu gosto, delicio-me naqueles lábios cobertos do meu prazer e já outros me beijam… lá em baixo… Suaves, carinhosos… Anseio aquele membro na minha boca e devolvo a gula que me foi presenteada… Chupo e sugo enquanto sou apaziguada por língua e mãos suaves que me têm em ponto caramelo…
Sinto-me escorrer, estou pronta, estou a pedir com as ancas, empurrando, gritando com todo o meu corpo já que uma senhora não fala de boca cheia e, deuses, se quero continuar a degustar o manjar que me preenche o palato…

Vem a primeira estocada, estremece o meu mundo. Aguento, quero mais, com mais força, mais cadência. Ah, recordo bem este encaixe, a forma como me segura as ancas e me sente toda por dentro… Absorvo tudo, sorvo tudo… Sinto a glande contornar-me os lábios como um batom e ponho a língua de fora… Menina arisca, gulosa que gosta de saborear o prato todo… Tenho a cabeça quase suspensa e depois de me lambuzar naquela delícia sou tomada pelo meu sabor outra vez, agora noutra forma…

Sou preenchida novamente… Sou tomada uma e outra vez e gozo uma e outra vez, eles têm-me deleitada, molhada, aberta…

Dou por mim encaixada entre os dois a recebê-los enquanto me tocam a pele suada… Um último arquear de costas segura pelo pescoço e pelos quadris ditam um orgasmo a três… Intenso, gotejante, envolvente…
Sou dona Flor e adormeço enroscada entre pernas e peitos, esgotada, saciada…

©VickyM 2017 #69Letras

Autora da página Place Your Feelings

Recebe o que dás

Por favor, aguarda...

Subscreve a nossa newsletter

Vê tudo em primeira mão na privacidade do teu email. Novos textos, futuros eventos, workshops e novidades da nossa loja online - sex shop!
error: Conteúdo Protegido
%d bloggers like this: